MERCADO

BOScoin (BOS): a criptomoeda que evolui democraticamente

Tempo de leitura: 2 minutos

Muitos ativos financeiros digitais são lançados todos os meses, mas poucos deles têm o potencial para mudar o mercado como um dos nossos mais recentes lançamentos, a BOScoin.

Os responsáveis pelo projeto o definem como uma plataforma de criptomoeda autoevolutiva para contratos de confiança. Uma frase como essa certamente chama a atenção, mas para nos certificar de que a prática comprova a teoria é hora de entender o que é o ativo.

O que é?

BlockchainOS coin é o que significa a sigla BOScoin, sendo o “OS” acrônimo para sistema operacional.

O ecossistema está sendo especialmente desenvolvido para criar e executar contratos inteligentes, criados originalmente pelo Ethereum, no blockchain levando-os para um patamar superior ao que conhecemos hoje. A rede quer tornar o processo de tomada de decisão democrático e produtivo, com plano de incentivo e emissão de criptomoeda de forma a adicionar valor ao ativo ao mesmo tempo que evita a centralização.

Conheça a CoinBene

Os desenvolvedores do ativo creditam o Ethereum como o idealizador dos smart contracts e usam os princípios lá aplicados como ponto de partida para inovações próprias.

Entre esses aperfeiçoamentos estão os “contratos de confiança”, que  são chamados assim porque seu resultado pode ser conhecido muito antes de serem executados. Além disso, eles podem ser escritos e gravados no blockchain por qualquer pessoa, enquanto em outras plataformas a tarefa fica a cargo de programadores.

Regência diferente

Outro ponto de destaque é que a BOScoin é baseada em governança democrática, ou seja, não é regido por regras de consenso que são estabelecidas pela equipe responsável, mineradores e nós, como outras criptomoedas.

O sistema do ativo permite que os operadores das apelidadas “Rede de Congressos” tenham o poder de propor e votar propostas de melhoria do sistema como um todo. É por isso que a moeda refere a si mesma como “autoevolutiva”.

Um mecanismo de incentivo funciona dentro da “Rede de Congressos”, possibilitando que os membros do congresso pode optar por maximizar as recompensas financeiras, congelando o BOScoin em um nó ou aumentar o poder de voto por meio da execução de vários nós, uma vez que um nó é igual a um voto.

Essa separação permite que atuação dos nós divida-se entre motivos econômicos de razões políticas e decisórias dentro da plataforma ao mesmo tempo em que garante a descentralização.

O ativo

Dentro do ecossistema BOScoin existe uma criptomoeda de mesma nome e denominada pela sigla BOS, ela atua como meio de pagamento, dá poder de voto e determina direitos sobre a criação de blocos dinâmicos com um intervalo de apenas 5 segundos. Resumidamente, ela será usada para alimentar todas as operações realizadas na plataforma.

O número máximo de BOS é 5 bilhões de unidades, montante que crescerá de tempos em tempos até atingir seu limite daqui 100 anos.

Ainda há muito para ser feito no desenvolvimento do ecossistema BOScoin, entretanto com tantas novidades incríveis ela tem tudo para deixar sua marca no mercado de inovação.

Comentários

COMPARTILHAR
Notícias relacionadas
forte
Bitcoin Cash (BCH) registra forte alta nesta sexta
SmartCash Mineração
SmartCash: como funciona o processo de mineração
Regras 2019
Normas globais para criptoativos devem entrar em vigor em 2019