Reading Time: 1 minuto

David Chaum, inventor do eCash – também conhecida como primeira moeda eletrônica do mundo, não desistiu do mundo da inovação e acaba de lançar a criptomoeda Elixxir.

Desenvolvida por meio de uma startup com o mesmo nome, a moeda Elixxir se propõe a resolver problemas frequentes de outros criptoativos, como velocidade, escalabilidade e privacidade.

Com a novidade, Chaum acredita ter reinventado o conceito de criptomoeda de duas formas.

A primeira delas é permitindo que o sistema opere antecipadamente com as chaves públicas, garantindo maior velocidade do que outros ativos. “Não há como conseguir velocidade e escalabilidade se, para cada transação, um servidor precisar fazer uma operação de chave pública, como criar uma assinatura ou checar uma assinatura”, comentou.

A segunda diferença é que a Elixxir tem a capacidade de se manter funcional, mesmo com computadores quânticos.

Chaum afirma que sua criptomoeda irá assegurar a “verdadeira privacidade” graças ao mecanismo “multi-party computations”, criado pelo próprio entusiasta, permitindo que, num sistema com vários desenvolvedores sem identificação, apenas um precisa operar honestamente para que a rede funcione e as informações sejam mantidas privadas, conforme informa o Portal do Bitcoin.

Privacidade em jogo

Apesar das promessas relacionadas a privacidade do ativo, um blogueiro de codinome WhalePanda acessou o site da plataforma Elixxir antes do lançamento e localizou um formulário de reconhecimento de clientes, o que anularia as vantagens alegadas por Chaum.

Mesmo com as críticas, o executivo diz que seu histórico o torna apto para criar uma criptomoeda como a Elixxir. Será?

SHARE
RELATED POSTS
Hospital escocês vai tratar “viciados” em criptomoedas
Coreias
Acordo de paz entre Coreias é publicado no blockchain
Kanguru
Cidade australiana passa a aceitar criptomoedas para incentivar turismo

Comments are closed.