Reading Time: 2 minutos

O mercado de criptoativos é muito volátil, e nada melhor do que acompanhar as movimentações do gráfico para ficar por dentro de todas as variações. Mas existem diversos indicadores, e cada um com um propósito diferente ou complementar ao outro. Você conhece todos? Se a resposta for não, fique tranquilo que a gente te explica.

O escolhido da vez é o indicador ALMA. Já ouviu falar dele? A sigla significa Arnaud Legoux Moving Average, em português Média Móvel de Arnaud Legoux.

Aliás, Arnaud Legoux é o nome de um dos criadores do indicador, que o desenvolveu em parceria com Dimitrios Kouzis-Loukas, em 2009.

Sua função é detectar pequenas flutuações de preços dos ativos, além de ajudar investidores a visualizarem uma linha de tendência, aplicando uma média móvel duas vezes, sendo uma da direita para a esquerda e outra da esquerda para a direita.

A média móvel do indicador ALMA usa curva da distribuição normal (Gauss), que pode ser colocada com o parâmetro de deslocamento 0 para 1. Sigma é outro parâmetro que é responsável pela forma dos coeficientes da curva.

Este parâmetro permite regular a suavidade e alta sensibilidade da Média Móvel. Ou seja, ele consegue amenizar duas desvantagens comuns das médias móveis tradicionais, que são a capacidade de resposta e a suavidade.  

Na comparação com a média móvel de 50 períodos (linha branca), é possível acompanhar uma interação do indicador ALMA (linha amarela) com os preços do ativo.

Com base nessas informações, os traders terão mais condições de assumir a movimentação dos preços e ajustar sua estratégia.

SHARE
RELATED POSTS
Sobe e desce: confira a análise semanal da CoinBene
Desvendando o gráfico: conheça o indicador Average True Range (ATR)
Por que pedimos seu CPF no cadastro?

Comments are closed.