Reading Time: 1 minuto

Um levantamento feito pelo Instituto Oak Ridge divulgado pela EurekAlert revela que os hard forks são uma grande ameaça para a estabilidade do mercado de ativos financeiros digitais.

Essas atualizações de software feitas de maneira desmedida podem prejudicar o mercado, diz Benjamin Trump, pesquisador responsável, que analisou mais de 800 hard forks e soft forks da rede Bitcoin.

O estudo aponta que as criptomoedas têm o potencial de mudar significativamente o comércio global devido a tecnologia blockchain, mas inconsistências de governança podem afetar negativamente seu desenvolvimento.

“A interrupção do blockchain de um ativo pode levar as pessoas a perderem a confiança e, consequentemente, ameaçar a capacidade da moeda de sobreviver como um veículo confiável de troca”, diz Trump.

Olhar aguçado

A análise constatou que uma boa quantidade de forks no Bitcoin e em outras criptomoedas não sobreviveu mais do que alguns meses. De acordo com os pesquisadores, hard forks se tornaram mais regulares, com até 50 deles ocorrendo apenas em 2018.

“Os hard forks são uma ameaça à manutenção de uma plataforma operacional estável e previsível, algo essencial para que as moedas sejam adotadas em massa”, finalizou Trump.

SHARE
RELATED POSTS
Grupos que manipulam mercado arrecadam US$ 825 milhões no ano
Executivo da Comissão Europeia diz que moedas vieram para ficar
Mercado de Criptoativos
Mercado de criptoativos deve atingir US$ 3,6 bilhões até 2028

Comments are closed.