EDUCAÇÃO MERCADO

Cidade “fantasma” no Canadá tenta ressurgir por meio do BTC

Cidade no Canadá tenta ressurgir com mineradora do BTC
Tempo de leitura: 2 minutos

Com menos de 100 moradores, Ocean Falls, no Canadá, tenta aumentar a população e recuperar sua economia. E para isso, segundo uma reportagem da Bloomberg, a pequena cidade aposta na mineradora de Bitcoin (BTC) Ocean Falls Blockchain, companhia de um empresário de Vancouver que se instalou por lá há dois meses.

Por ser um local de difícil acesso, Ocean Falls perdeu boa parte de sua população nas últimas décadas. Porém, ela tem um grande atrativo: abriga uma barragem que produz 13 megawatts de eletricidade.

As poucas pessoas que ainda vivem por lá consomem menos de um terço da eletricidade produzida no inverno, período que exige mais equipamentos ligados, como aquecedores. Com toda essa energia praticamente sem uso, isso gerou interesse de mineradoras de criptomoedas, que passaram a procurar a companhia de energia elétrica local, a Boralex, para consultá-la se poderiam se instalar por lá.

A companhia aproveitou a estrutura de uma antiga fábrica de papel para criar um centro de mineração, até que o gerente de operações da Boralex, Brent Case, se interessou pelo projeto do empresário de Vancouver, Kevin Day, e os dois levaram quase três anos para converter parte da fábrica em um data center.

Conheça a CoinBene

Os primeiros servidores da mineradora entraram em operação em julho. Porém, a chega da empresa parece não ter surtido efeito, já que a atividade praticamente não oferece empregos para atrair novos moradores, o que não incentiva o desenvolvimento de Ocean Falls.

A Boralex negociou com a Ocean Falls Blockchain um subsídio da eletricidade por cinco anos. Durante as obras para instalar a operação na fábrica antiga, a cidade teve mais movimento, pois a equipe de Kevin Day se hospedou na cidade e movimentou o comércio local.

Apesar disso, a mineradora passa por problemas, pois na época do projeto o ativo digital estava cotado a US$ 11 mil, e no momento o ativo vale aproximadamente 40% a menos.  Ou seja, por conta disso, a tarifa de eletricidade ficará maior do que o estimado pela mineradora, o que pode provocar sua saída da cidade.

Empresas de mineração de ativos digitais sempre buscam locais que fornecem tarifas de eletricidade mais baratas, para viabilizar as operações.

Segundo o site Bitcoinst, Wenchatee, em Washington, e Rockdale, no Texas, são cidades americanas que vem atraindo a atenção de companhias do setor por conta disso.

Comentários

COMPARTILHAR
Redação CoinBene
Bem-vindo à (r)evolução do dinheiro. Sem notas, sem bancos, sem burocracia. Esse é o futuro!
Notícias relacionadas
Decisão da SEC estimula criação de futuros de Ether
VeriME fecha acordo com mais uma instituição financeira do Vietnã
Criptomoeda disfarçada de dólar: conheça o Tether