SEGURANÇA E TECNOLOGIA

Empresa armazena DNA no blockchain do Ethereum

Tempo de leitura: 1 minuto

A cada dia que passa, novas funcionalidades são descobertas para o blockchain, seja para o mundo dos ativos financeiros digitais, da logística ou da ciência. Ciente disso, a empresa DNAtix, com sede em Los Angeles, realizou a primeira transferência de DNA do mundo com sucesso para o blockchain do Ethereum.

O genoma completo do vírus Enterobacteria phiX174 sensu lato foi transferido em um teste no blockchain do Ethereum, tornando-se o primeiro do mundo a ser armazenado dessa forma.

O que isso representa?

Com a realização desse procedimento, a companhia, que também é conhecida como “empresa genética do blockchain”, espera que seja aberto o acesso a dados e pesquisas para terceiros a fim de impulsionar desenvolvimentos, avanços em tratamentos e medicina preventiva para o benefício da humanidade.

Essa transferência de DNA na blockchain abre muitas portas para serviços médicos e companhias como a DNAtix, que desejam desenvolver ecossistemas globais autônomos, distribuídos e redundantes. Ou seja, através do Blockchain há um mundo de possibilidades e progresso para todo o universo.

Conheça a CoinBene

Se quiser comprar Ether ou outras criptomoedas de um jeito simples, é só contar com os serviços da CoinBene.

Comentários

COMPARTILHAR
Redação CoinBene
Bem-vindo à (r)evolução do dinheiro. Sem notas, sem bancos, sem burocracia. Esse é o futuro!
Notícias relacionadas
Primeiro leilão de arte via Blockchain terá obra de Andy Warhol
Operações do StarKST são normalizadas
Operações da StarKST são reabertas
Raiden, solução de escalabilidade do Ethereum, libera testnet