EDUCAÇÃO MERCADO

Hospital escocês vai tratar “viciados” em criptomoedas

Tempo de leitura: 1 minuto

A cotação das moedas digitais registrou um boom no fim do ano passado atraindo milhares de novos usuários, mas o que pode ter sido positivo para o mercado foi negativo para quem se tornou viciado nos ativos. Para tentar resolver a questão, um hospital escocês criou um tratamento para ajudar a curar essa “doença”.

O Castle Craig Hospital em Peeblesshire, na Escócia, desenvolveu um programa que busca curar quem sofre desse vício comportamental.

O tratamento será parecido com os já realizados em pessoas com vício em jogos de azar.

Um dos terapeutas do hospital, o doutor Chris Burn, afirma que a iniciativa tem como objetivo curar a obsessão pela checagem do valor dos ativos financeiros digitais.

Conheça a CoinBene

“O mercado de criptomoedas é de alto risco e a cotação oscila a todo instante, o que facilita a compulsividade ao fornecer excitação e uma fuga imediata da realidade”, analisou Burn.

Segundo ele, a obsessão pelo comércio de criptomoedas é uma maneira de fugir do mundo real que não o agrada.

Tratamento

A primeira fase do processo de cura é assumir o problema em sessões de terapia em grupo. Ao compartilhar suas histórias com pessoas em situação semelhante, a pessoa percebe que não está sozinho e permitindo-se receber ajuda.

Na sequência, os médicos auxiliarão os viciados a introduzir em seu cotidiano uma nova estrutura de vida.

Estima-se que o comércio de criptoativos tenha cerca de 13 milhões de adeptos em todo o mundo. Ainda não há números relativos a quantidade de viciados em moedas digitais.

Comentários

COMPARTILHAR
Redação CoinBene
Bem-vindo à (r)evolução do dinheiro. Sem notas, sem bancos, sem burocracia. Esse é o futuro!
Notícias relacionadas
Moedas que funcionam
Mais de 60% das criptomoedas não são funcionais
Rede EOS agora abriga também o protocolo Bancor
Bitcoin substituirá moedas em uma década, diz estudo