SEGURANÇA E TECNOLOGIA

Tecnologia que abre as portas para novas carreiras

Tempo de leitura: 4 minutos

Criptomoedas. Bitcoin. Blockchain. Criptografia. São tantos termos que até assustam. Alguns ouvem falar e pesquisam. Outros, ignoram, por achar que se trata de algo muito complexo. Há também os que levam a curiosidade à risca e estudam como loucos até entender tudo sobre o assunto.

O fato é que por trás dessas palavras tão usadas ultimamente, um novo mercado se desenvolve. E com ele, surgem novas oportunidades, não só de investimentos, mas também de trabalho.  Isso mesmo. Trabalho. Afinal, alguém tem que arquitetar a estrutura que nasce por meio dessas novas tecnologias.

Ou seja, se há corretoras, empresas de assessoria, cursos, e-books e companhias que tentam acompanhar as tendências, há também funcionários que estudaram o assunto e se aproveitam do momento para se tornarem especialistas e ganharem o mercado de trabalho.

Sem complexidade

Na verdade, criptomoedas nada mais são do que moedas virtuais. Já que caminhamos para um mundo cada vez mais tecnológico, nada mais natural do que termos dinheiro digital. A inteligência por trás das moedas virtuais chama-se blockchain. É ela que dá segurança e confiabilidade à troca e ao armazenamento de informações.

Conheça a CoinBene

Podemos pensar em blockchain como uma corrente ou cadeia de blocos, assim como o próprio nome sugere. É um sistema de banco de dados que armazena registros e transações de maneira segura e inviolável. E é aí que está a palavra-chave: segurança.

Da mesma forma que estamos evoluindo, os tipos de crimes também se modernizam. Isto é, em tempos de fraudes e invasões cibernéticas, um bom modelo de segurança é tudo o que qualquer empresa precisa e deseja. Em outras palavras, entender como funciona essas novas tecnologias pode ser uma maneira de se destacar e conquistar o mercado de trabalho.

Luana Marley, assessora de carreira da Catho, diz que o setor de criptomoedas é uma área muito promissora por ser um ramo novo e com poucos profissionais qualificados: “A dificuldade de um modo geral é justamente encontrar candidatos preparados para lidar com as demandas desse mundo novo. Esse tem sido um grande desafio para os profissionais de RH. Para os candidatos que estão de olho nessa área, vale muito a pena se aperfeiçoar, pois as chances de sucesso, inclusive internacional, são grandes”.

Por que se qualificar?

Luana afirma que novas profissões e tecnologias aparecem a todo o momento e o profissional que se mantém antenado com elas, tem um grande diferencial, pois o mercado busca candidatos ágeis e assertivos em suas atuações e decisões: “Além disso, é possível ressaltar que a qualificação pode influenciar positivamente no salário, uma vez que existe a possibilidade de se aplicar os novos conhecimentos profissionais diariamente”.

A assessora de carreiras diz que os investimentos das empresas e bancos em desenvolver tecnologias que usam o blockchain ainda está em crescimento, mas é preciso pensar que no ramo de tecnologia as mudanças acontecem de forma muito rápida. Portanto, estar preparado é crucial.

“Tudo muda em um piscar de olhos e essas modificações alteram também hábitos e possibilitam a criação de negócios disruptivos e profissões diferenciadas, que servirão para atender à atual demanda. Compreender essas transformações significa ter visão das tendências e a possibilidade de antecipar-se às necessidades do mercado”, afirma Luana.

Ela diz que as empresas já investem muito na tecnologia de blockchain para melhorias de negócios fora do país: “Mas mesmo o Brasil não sendo um dos pioneiros no uso e no investimento dessa tecnologia, percebe-se o movimento de algumas empresas, especialmente do mercado de saúde, universidades, bancos e até corretoras, em utilizarem recursos como esse. Com isso, notamos um crescimento em ritmo um pouco mais lento que nos demais países, mas, de qualquer forma, já é existente e visto como muito promissor para os próximos anos”.

Nova demanda de carreiras

Luana lista algumas novas profissões relacionadas à blockchain que ganham cada vez mais espaço no mercado de trabalho:

Blockchain Generalist: profissional generalista que entende os conceitos mais básicos das aplicações de blockchain e contribui com a discussão de uso e oportunidades de melhorias.

Smart Contract Developer: profissional que trabalhará diretamente com codificação de contratos inteligentes, utilizando linguagens de programação para a definição de códigos para contratos de forma transparente e livre das burocracias e problemas atuais.

Blockchain Developer: profissional que atuará na compreensão e construção de interface entre o usuário e os contratos inteligentes.

Blockchain Expert: profissional que aplicará a expertise em código de uma blockchain e agirá na codificação de redes blockchain, conforme regras e protocolos definidos/necessários.

Blockchain Engineer: profissional mais multiprofissional que assumirá as demandas descritas nos cargos acima (codificação, contratos inteligentes, criação de redes de blockchain, entre outras atividades) e ainda será capaz de aproveitar os recursos de IA (Inteligência Artificial) no desenvolvimento de seus projetos.

Crescimento de um novo mercado

Renato Trindade, gerente da Page Personnel, consultoria global de recrutamento para cargos de nível técnico e suporte à gestão, afirma que a área de tecnologia foi a que menos sofreu com a crise: “Empresas ligadas a esse mercado continuaram contratando e crescendo. Hoje, este mercado crescerá independentemente do avanço econômico do país. É o mercado do futuro, em que cada vez mais haverá posições e novas áreas sendo criadas”.

Entretanto, Trindade afirma que há poucos perfis altamente qualificados para as áreas ligadas a criptomoedas e blockchain: “É algo recente e que não foi incorporado pelas universidades, tendo apenas especializações pontuais, na maioria fora do Brasil. Por isso, profissionais desse mercado terão muitas oportunidades nos próximos anos”.

Ele diz que o profissional que pretende entrar nessa área precisa se especializar constantemente: “É um mercado novo, que muda com muita frequência e somente o profissional atualizado conseguirá se destacar. A especialização e cursos não são mais diferenciais, mas sim uma necessidade básica para ter uma oportunidade”.

Trindade ressalta que as carreiras do mercado de tecnologia terão crescimento exponencial nos próximos anos: “O mercado não irá parar de crescer, apenas mudará foco e formato. Porém, a tecnologia irá impactar todos os outros mercados, desde indústria até serviços, bens de consumo, entre outros. O espaço para profissionais bem qualificados será garantido por bons anos”, finaliza.

Quer saber mais sobre blockchain?

Confira esse especial do nosso blog! Tem até um teste no final para você verificar seus conhecimentos. E aproveite para criar sua conta na CoinBene!

Cadastre-se grátis e tenha acesso ao mundo muito além do Bitcoin.

Comentários

COMPARTILHAR
Redação CoinBene
Bem-vindo à (r)evolução do dinheiro. Sem notas, sem bancos, sem burocracia. Esse é o futuro!
Notícias relacionadas
PolicyPal tem negociações suspensas para mainnet
PolicyPal tem negociações suspensas para mainnet
Invasão de computadores rendem US$ 2 mi em criptomoedas
Desenvolvedores apresentam atualização Casper do Ethereum